Tuesday, February 9, 2010


OK! Vamos lá esclarecer uma coisa. Há pessoas que levam o Amor demasiado a sério. Extremos nunca são bons!! Não digo que devam ser pãezinhos sem sal em relação ao Amor, sou completamente a favor da paixão, romantismo, intensidade....mas ser-se Amor-dependente é que não gente!!
Tipo...não dar valor à vida que se tem só porque o Gajo X ou a Gaja Y não gosta de nós....pá....lamento...mas move on!!!

Há pessoas que não conseguem viver uma vida normal sem ter namorados...mesmo que não gostem totalmente deles/as, mesmo que não sintam paixão mas só afecto e amizade, essas pessoas precisam é de ter alguém. Não as percebo, perdão. Sou eu que sou demasiado romântica ou assim?! Não sei. O que sei é que quando gosto, gosto. Fico estúpida e faço coisas que mais tarde me arrependo. Mas se por exemplo...a relação com um gajo me deixasse constantemente deprimida...ou se eu soubesse que não ia ter futuro. Epá. Azarito. Podia ficar muito mal mas acabaria tudo!
E não Nancy...não é uma questão de fraqueza ou algo assim. É força de vontade. Como deixar de fumar! Se estás mal, muda-te. Não é isso que costumam dizer?

Mas nãããããoooo....as pessoas teimam em achar que só se será feliz na vida tendo um grande amor. Ó filhos, pelas experiências amorosas que tive...digo que o Amor tem-me feito tudo..menos deixar feliz. E se eu tiver amigos, animais, dinheiro, saúde e roupa....cagando para o Amor e não é pouco!
Mas isso sou eu..que agora estou numa fase pessimista e que penso que o amor só triunfa nos filmes. Porque de resto....as pessoas não se esforçam ou simplesmente não querem saber!

Será que algum dia vou engolir estas palavras? Talvez...mas epá...wtvr. Só sei que não vou gastar as minhas energias a ficar obcecada por um tótó qualquer. Está feliz? Que esteja...eu também estou. Dentro do possivel.

Txaram!

3 comments:

  1. as pessoas de facto não se esforçam. damos por nós a remar contra a maré...

    ReplyDelete
  2. Ron Kren Ron Kren Ron Kren (Pu a ronronar)

    ReplyDelete
  3. está tudo demasiado acomodado para mexer o rabinho, a mãozinha, o cabelinho. ninguém quer saber. e a outra pessoa também não vai querer saber. também estou numa fase pessimista e farta de MESMO remar contra a maré. deixei de fazer coisas que não são valorizadas. e ainda estou à espera de quem aprecie. enfim. power to the love!

    ReplyDelete