Monday, April 30, 2012

Inspiração: Tatuagens

Não, não vou fazer mais outra tatuagem pois tenho outras prioridades financeiras. Mas que seria uma boa prendinha caso eu passasse no exame de condução seria. Isso e um carro. Lol
Anyway....apesar de tudo não faz mal nenhum olhar para tatuagens bonitas só porque sim!



Thursday, April 26, 2012

Eu tento gostar de espanhóis mas......

Estou eu a andar muito bem e um grupo de espanholas velhas passa por mim e estavam claramente confusas. Uma diz para outra em altos berros (sim porque falar baixo está quieto!) "Pergunta la chica!". Eu então parei muito simpática e sorri. "Donde es o miradouro de Sta. Luzia?" Ora Santa Luzia só conheço em Viana do Castelo portanto disse "Não sei, desculpe." e continuei a minha caminhada. Vira-se uma a falar para a amiga e claro está que não falou nada baixo e diz algo do género "És de cá e no sabe!" ou assim.
Dreads! Passei-me!! Toca Cláudia de se virar para trás e dar uns passos em direcção delas "Eu não sou de cá, sou do Algarve!" gritei. "Aaahhhhhh...." disseram elas em tom de "agora faz sentido". "Ah nada! Olha-me a merda!" respondi eu.

Está uma pessoa a tentar ser simpática e prestável e ainda tem de levar com bocas de não saber. Mesmo que se fosse de cá e não soubesse as mulheres tinham é que agradecer. Bitches! É tipo hoje eu dar uma moedinha a um tipo que tocava guitarra no metro e um atrasado qualquer vir falar comigo "Então ele toca tão mal e ainda lhe foi dar uma moeda?" Levou logo com um "E o que raio é que você tem a ver com isso?"




PS: Todos deviam ir ver os videos do Kingsley no Youtube. O gajo tem piada. Beijos cariños!

Wednesday, April 25, 2012

A tua cara não me é estranha

Ora meus caros leitores

Eu não sou espectadora assídua da TVI. Aliás...nem tenho tv aqui em Lisboa e em Lagos vejo Sic ou assim. Confesso que ao fazer zapping já passei pelo canal e me detive num programa em que pessoas populares da tv portuguesa se mascaram e cantam (uma espécie de Chuva de Estrelas) e fiquei extremamente intrigada com o que raio se passava....mas quando o Luís Goucha e a outra histérica começaram a falar passei logo à frente.

Hoje deu-me a pancada e fui ver ao Youtube afinal o que era esta merda. Não só acho que vi a Sónia Brazão vestida de preservativo (?) como não percebi o objectivo do programa. A sério...expliquem-me. Então...famosos recebem uma data de dinheiro para ir fazer figuras e depois as pessoas telefonam para escolher os seus favoritos - gastando elas um dinheirão que vai para a TVI - e depois quê? O vencedor ganha o quê? Mais dinheiro? Ou dá para uma caridade? É que se for assim tudo bem....agora senão é enriquecer os que já são ricos!!! Não percebo!

No entanto deixo-vos aqui um video que foi o que mais gostei. O José Raposo e a Sara Barradas. Porquê? Porque ela afinal tem uma voz maravilhosa e querida além de que a acho lindíssima. E porque os dois se parecem mesmo muito apaixonados. E porque filmam a ex-mulher do Raposo só mesmo para serem porcos. E porque gosto da música.



PS: Aquilo é o António Sala? Não sei porquê rio-me por ele estar ali. lol

Tuesday, April 24, 2012

Música

Fiz uma lista de música para se ouvir naquelas tardes preguiçosas de Primavera - quer esteja sol ou chuva, com um chá ao lado, a ler um livro, lençóis lavados, andorinhas, bocejos e ressaca. Enjoy. 







Sunday, April 22, 2012

Ideia

É por ter ideias destas que eu adorava ter uma revista. Bem...se fosse um blog hiper-popular esta ideia também poderia ir avante se eu fizesse colaborações com outros blogs. 


Portanto blogs de maquilhagens e de aspirantes (ou que já sejam) maquilhadoras....tenho um desafio altamente a vos fazer! Uma ideia original que se podia tornar numa sessão de fotos e que vos ajudaria a mostrar as vossas skills, originalidade, os produtinhos (lol) e tudo e tudo e tudo. Não vos vou dizer agora qual é...porque enfim... ainda não sou paga para ter ideias e não quero que mas roubem. 


Se alguma de vós ler este post e quiser fazer uma colaboração entre blogs que mi djiga cara! 

Friday, April 20, 2012

Girls


Ok gente. Alerta de uma nova boa serie. 

A premissa é 

"Girls, novo seriado da HBO mostra a vida de quatro jovens que vivem em Nova York" e enquanto que vos surge na cabeça "Oh não outra serie de adolescentes ou então de gajas e coiso e coiso.." acalmem-se.


Visto o primeiro episódio posso-vos dizer que isto promete. A serie  é uma espécie de junção entre o filme Juno e o Sexo e a Cidade só que versão mais realista e não sobre gajas que são ricas e coiso. Gostei bastante. É mais focada numa das personagens e deixem-me que vos diga que adorei o casting das personagens - tipo não são aquelas sex-symbols que normalmente escolhem - há gajas bonitas mas são extremamente normais e iguais ao comum mortal. Outra coisa que gostei foi o argumento...daí ter falado em Juno. As conversas soam ao dia-a-dia com um toque de humor e inteligência. É aquele tipo de humor que não nos faz rir às gargalhadas mas que tem piada sem ter risos pré-gravados no som do background. 

É definitivamente uma serie para um público feminino e para jovens com mais de 18 anos que de certeza que se vão identificar com as personagens. Aconselho. 

Cansei

Cansei de blogs que só fazem publicidade a produtos ou a sitíos. Normalmente são fashion bloggers ou de maquilhagem. Se não vão mostrar tutoriais de cenas ou então ser um pouco mais pessoais....não vou seguir lamento.

Thursday, April 19, 2012

Unhas Galáticas

Não tenho jeitinho nenhum para a manicure. Acabo sempre toda cagada. Então quando meti na cabeça que queria fazer o espaço nas unhas mal sabia eu no que me ia meter. Apesar de tudo....adorei o resultado. Tipo acho que não se percebe à primeira o que é, acho, e o verniz de glitter devia ser mais forte mas eu gostei do resultado discreto.

Ei-las:



Eu bem vos avisei que espalho o verniz todo para fora. Cada unha está diferente e é assim que eu gosto. E vocemecês gostam? Também querem fazer? Querem que vos dê o tutorial?

Pet Peeves

pet peeve (or pet hate) is a minor annoyance that an individual identifies as particularly annoying to him or her, to a greater degree than others may find it.

Pet Peeves é praticamente aquela coisinha mínima que alguém faz mas que mexe com os teus nervos. São sempre coisas muito especificas e pessoais. Aqui vão os meus:


1. Respiração audível

A menos que sejam o Darth Vader, tenham mesmo um problema com as vias respiratórias ou estejam a ter um ataque de asma....lamento mas odeio respirações audíveis. Na realidade foi graças a isto que me lembrei de fazer este post. Estava eu hoje deitada na cama mas acordada porque a casa cheirava a couve e isso estava-me a dar uma fome desgraçada. Quando da cozinha (que fica a duas divisões do meu quarto) oiço a respiração do homem que estava a arranjar a luz da cozinha. Epá! Estão a ver quando soltam o vapor do ferro de engomar? Esse som? Era a respiração do homem. É isso e pessoas que teimam em não assoar o nariz e ouve-se aquela respiração de quando as pessoas estão a dormir e pré-ressonar. Não sei quanto ao resto do mundo mas eu não consigo estar bem se ouvir a minha respiração....mexe-me nos nervos!!!

2. Comer de boca aberta e posterior barulho

Por mim se as pessoas querem comer de boca aberta tudo bem! Mas agora ninguém é obrigado a ver o bolo alimentar de outrém. É nojento. Então quando se junta boca aberta + som que se faz a mastigar de boca aberta = a minha digestão não fica feita de tanto nojo. 

3. Esteticistas que me tocam nos pés sem qualquer razão aparente

Ora não sei se sabem eu tenho uma relação ódio/ódio com pés e não gosto MESMO nada que me toquem nos pés. Então quando estou de cuequinha na maca à espera da matança que é fazer depilação a cera e as vacas põem-me as mãos nos pés só porque sim eu: 

4. Apitar sem razão

Nas passadeiras, semáforos vermelhos ou cruzamentos. Dá-me vontade de sair de onde estou, chegar ao pé da pessoa que apitou e esmagar o seu crânio com um taco de baseball. Não há razão para apitar em certas situações a não ser para ser um anormal fdp. Então quando há filas e apitam....passo-me!! Quer o quê? Que os carros passem por cima uns dos outros? GRR

5. Pessoas que expressam a sua falta de auto-estima demasiadas vezes

Dreads...eu também tive problemas com o meu corpo. Sempre desejei ter o corpo assim ou assado. Mas agora aquelas miúdas que se põem constantemente com "Quem me dera ser assim, ai se eu fosse assado, o meu corpo é uma merda..." e depois põem nos blogs fotos de raparigas bonitas e tal "ai se eu fosse como ela, ai se as minhas mamas fossem igual às dela". Epá...com demasiadas queixas deixo logo de ter pena delas, perdão. Depois também há aquelas que põem no status do Facebook "Sou horrível!" à espera que alguém vá lá e diga "Omgosh não és nadaaaaaaaahhhh" Podem ter problemas de auto-estima à vontade agora gritar isso para o mundo 24/7 não! 

6. Mandarem-me calar

Não é bem o "cala-te" que me irrita. É o "shh", "menos" ou "pianiiinho" que faz soltar a besta negra que há em mim. 


De momento não me lembro de mais nenhum....mas adorava saber os vossos meus caros fieis seguidores =)

Monday, April 16, 2012

Hoje


“It was one of those March days when the sun shines hot and the wind blows cold: when it is summer in the light, and winter in the shade.” - Charles Dickens




*April days

Saturday, April 14, 2012

Uma pessoa passa-se

Com papel crêpe e por menos de 5€ fiz isto. Apesar de me ter cagado toda e à casa-de-banho gostei do resultado. Foi a primeira vez e diverti-me tanto!! Ainda me estou a rir da pancada que me deu. Gostam?

Lindsey Weir e a adolescência

Excertos retirados do artigo da Rookie Mag escrito por Tavi Gevinson. 

In the show Freaks and Geeks, it’s never clearly explained why the main character, Lindsay Weir, my personal hero, traded in her cardigan for an army jacket and started ditching class to hang out with stoners. At one point, her little brother Sam comes into her room and asks, abruptly but not out of nowhere, “Why are you throwing your life away?” Lindsay pauses before telling Sam that she was alone with their grandma when she died and had asked her if she saw anything right before it happened, “a light or anything,” and her grandma, someone who’d been “a good person all her life,” said no.
(...)
These here precious (groan) teenage years are meant for change and for testing out being a human in the microcosm that is school and your friends and your house before you have to go be a human in the world outside. It’s natural and healthy to try out different identities and go through phases. What worries me is the resentment with which I look back on the person Iused to be. These multiple versions of myself, they’re everywhere. They’re at family gatherings and the houses of old friends, in photos on our fridge and online, in my closet and in my now-embarrassing collections of books and movies and music.These here precious (groan) teenage years are meant for change and for testing out being a human in the microcosm that is school and your friends and your house before you have to go be a human in the world outside. It’s natural and healthy to try out different identities and go through phases. What worries me is the resentment with which I look back on the person Iused to be. These multiple versions of myself, they’re everywhere. They’re at family gatherings and the houses of old friends, in photos on our fridge and online, in my closet and in my now-embarrassing collections of books and movies and music.
(...)
And at school. Oh, god, school. As you navigate the halls during those first days of a new school year, eager to adopt a new identity, you’re instead met with sad, bitter reminders of your old one, and as you recognize people who knew you at a time when you were less nice/cool/interesting/smart/attractive, you panic a little bit. They do the same, and so an unspoken pact is made through uncomfortable glances and half-smiling nods. It is understood by the time October rolls around: we will never talk about who we used to be.
(...)
It’s just exploring. Hanging out with different friends, taking different classes, joining different clubs, getting into different music or wearing different clothes: the important thing isn’t figuring out who exactly you are and your sole purpose in life THIS VERY INSTANT. It’s just knowing that it’s up to you the same way it was up to Lindsay Weir. In the meantime, all you can really do is find the things and people you relate to at the moment and hold them close. Somewhere, among the hair dye bottles and sleepover souvenirs and doodled-on paperbacks, you’ll find parts of yourself that you know will be sticking around. ♦

Não podia concordar mais com este artigo escrito por uma miúda muito mais nova que eu. Na realidade não tinha pensado muito nisto - nas diferentes personalidades, gostos, mentalidades que adoptamos na adolescência e como realmente eles são importantes. Muitas vezes criticava "Aquela gaja a semana passada era gótica, agora é hippie....amanhã vai ser o quê?" sem realmente me aperceber que "aquela gaja" simplesmente estava a explorar os muitos estilos etc. Eu também fui assim. Eu também fui geek, atada, anti-cenas, depois houve uma fase que queria ser gótica, maria-rapaz, depois feminina, despreocupada com a imagem, chata...etc etc - já fui centenas de coisas. Nunca fiz uma mudança radical e tenho orgulho de dizer que há coisas em mim que eu não mudei ou não mudei a opinião. Mas todas estas fases por que passei fazem parte da adolescência. Se não experimentar certas coisas como é que no final saberemos o que realmente gostamos e quem realmente somos? TODOS mas mesmo todos (uns mais cedo outros mais tarde) passam por isto que a Tavi escreve. Até hoje acho que esta vontade de experimentar "novas identidades" não desaparece completamente. Tenho 25 anos e ainda queria "ser" muita coisa....mas as bases de quem eu sou já estão lá e nunca farei mudanças radicais como por exemplo "ser uma rapariga boazinha e coiso e passar para gótica que odeia o mundo e é anti-social". A altura de mudanças da personalidade é na adolescência....tenho dito. 

PS: Vejam Freaks&Geeks. 

Friday, April 13, 2012

Grey's Anatomy

A Christina Yang solteira é tão mais fixe que a Christina Yang casada.
Está dito!

Thursday, April 12, 2012

Many adults are put off when youngsters pose scientific questions. Children ask why the sun is yellow, or what a dream is, or how deep you can dig a hole, or when is the world’s birthday, or why we have toes. Too many teachers and parents answer with irritation or ridicule, or quickly move on to something else. Why adults should pretend to omniscience before a five-year-old, I can’t for the life of me understand. What’s wrong with admitting that you don’t know? Children soon recognize that somehow this kind of question annoys many adults. A few more experiences like this, and another child has been lost to science. There are many better responses. If we have an idea of the answer, we could try to explain. If we don’t, we could go to the encyclopedia or the library. Or we might say to the child: “I don’t know the answer. Maybe no one knows. Maybe when you grow up, you’ll be the first to find out.
Carl Sagan

Tuesday, April 10, 2012

B&W





Para festejar a vitória do Sporting tirei fotos a preto e branco com baton preto (na realidade a razão foi porque sim e porque sou uma camera whore .) Também fiz um gif a imitar um gato a bufar mas não deu e ficou esquisito.

Monday, April 9, 2012

Um pequeno passo para a humanidade....

....mas um grande passo para mim. Passei no exame de código.

Quando respondi à ultima pergunta sabia que ia passar pois tive certeza em praticamente todas as respostas mas mesmo assim o suspense estava-me a matar. O examinador imprimia e carimbava folhas e todos nós expectantes e prestes a ter um ataque. Finalmente começou a chamar nomes - um passou, um chumbou e assim sucessivamente. Fiquei eu e mais uns cinco e o homem nunca mais chamava os nossos nomes até que disse "Vocês todos passaram, parabéns". O som de um suspiro de alívio conjunto foi tão cómico e reconfortante. Apesar de tudo falhei duas perguntas e nem sei quais....mas caguei.
Mal saí da sala soltei um sonoro "FDX!!" e as pessoas devem ter julgado que eu batia mal mas soube mesmo bem.

Oh yeah!

Editorial

Editorial "Canitos" by Cláudia Betes
Modelos: Patrício, Picasso e Patanisca;


Patanisca acting sexy;


Patrício e Patanisca

Patanisca de novo a mostrar toda a sua sensualidade! 





Picasso tem um pouco de  vergonha da câmara; 


Devia patentear este conceito de Editoriais com cães. looool

Wednesday, April 4, 2012

Sunday, April 1, 2012

Noite Jazzy

Ontem fui ao Teatro S.Luis ver jazz, nomeadamente Elisa Rodrigues e a sua banda. Posso-vos garantir que foi um dos melhores concertos a que fui. A Elisa tem uma voz magnifica e eu só queria saber cantar como ela. Aconselho todos ou a comprarem o cd ou a irem ver um concerto dela ou ambos. Fica aqui então um cheirinho:





Elisa Rodrigues é uma das melhores cantoras de Jazz da nova-geração, ou não fosse o seu primeiro disco contar já com o apoio da Antena 2 e da Smooth Jazz Fm. Dotada de uma voz absolutamente singular e capaz de entrar no âmago de cada canção este disco "Heart Mouth Dialogues" tem como base a reinvenção de temas do cancioneiro americano (Standards), mas vai mais longe quando por exemplo rearranja um tema dos Nirvana ou de Caetano Veloso. A música pensa-se plural com Elisa Rodrigues e o que se pretende é transformar cada canção numa nova canção, e cada interpretação numa reinterpretação.