Sunday, October 14, 2012

As minhas histórias mais estúpidas

Vá lá. Admitam....algures na vossa vida vocês já fizeram algo muito estúpido que dá grandes histórias mas que na altura acharam-se as pessoas mais parvas do mundo. Bem... se isso nunca vos aconteceu TEM eventualmente de acontecer.

Vou então contar as minhas três histórias mais estúpidas e verão que há momentos na vida de uma pessoa em que ela é mesmo idiota.

1. O Elástico dos Duendes

Durante alguns anos, principalmente quando era mais nova pois agora não me lembro de acontecer, as coisas desapareciam na minha casa. As roupas preferidas desapareciam sem deixar rasto e por mais que as procurássemos não as encontrávamos. Chegou a um ponto que eu comecei a dizer, em tom de brincadeira, que a culpa era dos duendes. Que eram os duendes que roubavam a nossa roupa favorita.

Ora numa certa tarde eu estava na casa-de-banho. Devia ter os meus 15 anos, talvez menos, e estava a olhar-me ao espelho. Tinha cabelo comprido atado num rabo-de-cavalo. Tirei o rabo-de-cavalo e pus ou a fazer penteados ou caras, não sei! Estava a fazer aquilo que todos nós fazemos ao espelho!

Ao sair da casa-de-banho reparei que já não tinha o elástico no pulso para atar de novo o cabelo. Só poderia estar na casa-de-banho!! Pois procurei e procurei e olhei para a sanita e vi atrás do bidé e....nada!
Comentei a minha frustração com a minha irmã e ela até me ajudou a procurar o elástico. Era um mistério autêntico pois eu não tinha saído da frente do espelho no curto espaço de tempo em que o elástico desapareceu. Procurei exaustivamente até em mim e na minha roupa mas nada encontrei.

Desisti da procura e em jeito de gozo comecei a convencer a minha irmã que só podiam ter sido os duendes. E o mistério continuava na minha cabeça. Onde raio estava o elástico?!
Nem dez minutos se passaram quando a minha irmã diz: "Olha!" e quando me viro vejo o elástico no chão. Perto de mim. Preto. Com cabelos. O meu elástico!

A minha expressão de incredulidade, o meu olhar confuso, a minha mente a confirmar a existência de duendes e a expressão mais pura e representativa do sentimento de "what the fuck?!?!" devem ter sido tais que a minha irmã matou-se a rir. Eu ainda estava naquele pensamento "mas eu procurei em todo o lado!" e "terão sido os duendes?!" quando a minha irmã me confessou que aquele afinal era o elástico dela e ela tinha jogado para o chão para ver a minha reacção.
Ah ah Beta ... ah ah !

Penso que o que senti deve ser o mesmo sentimentos das pessoas que vêem coisas paranormais.
O elástico nunca mais apareceu e eu senti-me muito estúpida por naqueles  minutos ter realmente acreditado na existência de duendes que roubam elásticos.

2. A Mão Zombie

No primeiro ano em que estive em Lisboa partilhei a casa com duas amigas. Dormia num quarto mórbido numa cama antiquíssima de pseudo-dossel e com mobília de velhos e aquilo deve ter mexido com a minha imaginação, não sei.

Numa manhã acordei e senti-me logo aterrorizada. Algo tocava-me na cara. Algo vivo! Ás apalpadelas senti que era uma mão. Uma mão tocava-me na cara!!!! O terror! O cenário de um assassino psicótico ter entrado em casa e esquartejado as minhas colegas e posto uma mão delas na minha cama em jeito de brincadeira macabra passou-me pela cabeça.

Ganhei coragem e comecei a puxar um dos dedos. Não vinha! A mão não vinha por mais que eu puxasse! Estava paralisada de terror e demorei alguns minutos a perceber que puxava a minha própria mão.
Ora bem..pelos vistos adormecera com os braços para cima da cabeça e tinha ficado sem circulação e não tinha qualquer sensibilidade no braço.

O mais giro foi que num minuto depois entrou-me uma das minhas colegas pelo quarto a dentro e ficou espantada ao me ver com uma expressão aterrorizada a olhar e a mexer na minha própria mão. Escusado será dizer que me senti imensamente estúpida e que foi das coisas mais tenebrosas por que passei.

3. O Terramoto

Antes de começar esta história tenho de vos explicar que tenho num medo terrível de terramotos e tsunamis. Mensalmente sonho com tsunamis e desde que senti um terramoto assim meio que forte e vi a minha casa a "ondular" esse medo agravou-se. Muitas vezes deito-me e ponho-me a pensar "se houvesse agora um terramoto o que eu faria?". 

Ora numa certa noite, devia estar eu a pensar em terramotos ou não sei, quando começo a sentir a cama a tremer levemente. O tremor era constante e parecia que ia aumentando de intensidade. Um terramoto!! 
Depois reparei que quanto mais nervosa eu ia ficando mais intenso era o suposto terramoto. Esta foi a história que menos tempo demorou a ser descortinada. 

É assim...eu durmo de barriga para baixo e por vezes sinto toda a pulsação do meu corpo na cama. Não sinto as batidas do coração, sinto um tremor. Ora convenci-me que a minha pulsação era um terramoto e com o nervosismo é claro que a pulsação aumenta! 

Foi estúpido mas sei que não estou sozinha nesta estupidez POIS NÃO NANCY?! 


E como podem constatar a minha imaginação por vezes faz-me ser muito estúpida. Por favor partilhem também as vossas histórias para eu não me sentir tão sozinha no mundo. Eh eh eh

5 comments:

  1. =X

    tudo treme.

    se conto as minhas estupidezes caem todos os santos do altar...

    bjx

    ReplyDelete
  2. LOLOLOLOL eu contaria o teu sonambulismo! vai na volta foram também duendes..

    ReplyDelete
  3. opa e as vezes que eu dormi contigo pensando que seria a minha ultima noite viva, que acordavas no meio da noite naqueles teus sonambulismos e me enchias de porrada. Agora ri que nem parva lembrando-me desse momento épico que foi a mão zombie.

    ReplyDelete
  4. Eu quando era mais nova costumava ter pesadelos repetidos com lobos/lobisomens. Em vez de terem as patas normais, tinham patas como dos t-rex. Eles entravam pela casa à meia-noite e eu ficava escondida debaixo da mesa da cozinha. Acho que foi a primeira vez que tive pesadelos que pareciam mesmo reais. Como estava sempre a sonhar com aquilo todas as noites e pareciam mesmo mesmo reais bem...cheguei ao ponto de aproximar da minha mãe e perguntar "mãe, à meia-noite costumam entrar aqui em casa lobos mas com patas iguais aos dos t-rex?". Óbvio que a minha mãe começou a rir-se e eu pronto a sentir-me completamente estúpida por ter pensado que os pesadelos tinham mesmo acontecido na realidade. -.-

    ReplyDelete
  5. ahahah inês que horror! além de sonanbulismo nunca tive assim pesadelos que me parecessem reais. Ás vezes juro que oiço as passadas do T-rex mas não estou a sonhar nem nada.
    Acho que o Jurassic Park traumatizou muita gente.....

    ReplyDelete