Friday, July 5, 2013

Trashy Chavy Zef

Não sou pessoa de criticar (muito) o estilo dos outros. Na realidade quando critico aponto mesmo a falta de estilo dessa pessoa. Mas cada um veste-se como quer e se quer passar completamente despercebida e ser aborrecida está no seu direito.

Claro que há estilos que não gosto. Mas ao mesmo tempo aprecio porque dentro daquele estilo a pessoa...tem estilo! Como me poderei explicar? Eu nunca me vestiria à hippie ou assim...mas acho que há raparigas que se vestem muito bem dentro desse estilo embora não seja a minha cena.

É isso mesmo que acho no estilo white trash ou chav. Não sei como se chama em Portugal...talvez os fubus ou os dreads ou assim...não sei mesmo. Há gente que se veste mesmo de uma forma que acho hedionda - fatos de treino, fios de ouro, unhas de cinco metros cheias de bling-bling. Mas há outras que incrivelmente conseguem usar esse estilo e realmente ter estilo! E o melhor (ou será pior?) é que esse estilo rasca está a ficar em voga. Na América é trashy, na Inglaterra é chav e na África do Sul os Die Antwoord apresentaram-nos o zef.

Gosto do cheirinho 90's que tem. Gosto da atitude "I don't give a fuck!". Gosto da mistura dos pasteis com neons. Não gosto das correntes de ouro pesada mas ao mesmo tempo adoro. Pá....amor-ódio.


4 comments:

  1. Iggy & Yolandi! <3 o desafio no conceito de estilo é que, consoante o nosso mood, podemos inspirar-nos através de influências com as quais nem sempre nos identificamos!

    ReplyDelete
  2. Aqui pelo Porto e arredores, o white trash seriam os gunas e as ginas. As unhas, as tangas à vista, os cabelões, os bonés e o bling - está tudo lá.

    ReplyDelete
  3. Rachelet ora isso nunca tinha ouvido. Gunas e Ginas?! ahahah porquê?

    Nancy tens razão no que dizes filha! lol

    ReplyDelete
  4. Não sei se se sabe a origem dos termos, mas é algo que por aqui toda a gente diz e reconhece. Frase típica de um guna: «oh máno [assim, com o < a > aberto] orientamaí 5 euros para comer uma amburga!».

    Quando vivia em Lx, designava-os por fanãs e samantas.

    ReplyDelete